Noticias

sábado, 23 de fevereiro de 2013


#Alagoas #PMAL : Militares rejeitam contraproposta e mantêm negociações com Governo


Proposta não estaria de acordo com percentual esperado pela categoria.
Ascom
Proposta não estaria de acordo com percentual esperado pela categoria.
Proposta não estaria de acordo com percentual esperado pela categoria.
O Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Gestão Pública (Segesp), apresentou, na tarde desta quinta-feira, 21, uma contraproposta sobre o realinhamento da tabela de subsídio dos policiais e bombeiros militares.
Durante a reunião, a tabela apresentada pela secretária adjunta, Ricarda Calheiros, que também já foi encaminhada ao secretário da Fazenda, Maurício Toledo, não foi aceita pelos representantes da categoria, pois não está de acordo com o percentual que eles almejam. Entretanto, Ricarda Calheiros se mostrou aberta a novas negociações e afirmou que vai fazer as alterações necessárias.
“Discordamos da tabela apresentada. Queremos que primeiro seja aplicado o percentual de 3%, oriundos do acordo com o Governo em 2012. Em seguida seja feito o realinhamento para depois ser implantado o IPCA de 5,8%. Isso não foi feito na tabela apresentada pela Segesp. Por isso, pedimos que os valores fossem recalculados”, explicou o presidente da Associação dos Subtenentes e Sargentos Militares de Alagoas, sargento Teobaldo de Almeida.
De acordo com o presidente da Associação de Cabos e Soldados em Alagoas (ACS/AL), cabo José Soares, a tabela apresentada não é viável para a categoria, mas espera-se que na próxima reunião tudo seja definido. “Estamos obtendo avanço junto ao governo e esperamos que no dia cinco de março tenhamos uma resposta definitiva, pois a tropa não aguenta mais tantas reuniões sem um resultado concreto”, disse.
O encontro contou com a presença do presidente da ASSMAL, sargento Teobaldo de Almeida, presidente da ACS cabo José Soares, presidente da ASSOMAL, major Wellington Fragoso, presidente da ABMAL, sargento André Ramalho, presidente da Assorpobom, coronel José Campos, presidente da ARPMAL, sargento José Guimarães, presidente da ASPRA, cabo Wagner Simas além do coronel Josivaldo, representante do comando do Corpo de Bombeiros, do subcomandante da PM, coronel Mário da Hora, coronel Ricardo e coronel Ivon Berto, também representantes do comando da PM.

Realinhamento até junho

Os representantes da categoria ainda colocaram que o realinhamento salarial deverá ocorrer até meados de junho deste ano e que o parcelamento não deve se prolongar até 2014 como está descrito na tabela. A secretária disse que irá tentar negociar junto ao governo a aplicabilidade até a data solicitada pelos militares. “Ficou descartado o parcelamento até 2014”, disse o cabo Wagner Simas, presidente da ASPRA/AL.

Resíduo de 2%

O presidente da Associação dos Bombeiros Militares de Alagoas (ABMAL), sargento André Ramalho, cobrou a secretária a implantação dos 2% de resíduo de novembro que os soldados não receberam. Ricarda Calheiros informou que foi um erro da Gestão Pública, mas que será resolvido. Sendo assim, os soldados vão receber R$ 2.244,00.
“Todos os militares, ao que tudo indica, terão o realinhamento até junho deste ano, além do IPCA que será por volta de 5,8 % e dos 3% de resíduo que está previsto para abril deste ano”, pontuou o cabo José Soares.

Assembleia Geral

Nesta sexta-feira (22), às 14h, ocorrerá a Assembleia Geral dos militares, na Associação dos Subtenentes e Sargentos Militares de Alagoas, localizada no bairro do Trapiche. Na ocasião, os líderes militares irão repassar à categoria o andamento da negociação com o governo.
Em cinco de março, às 15h, haverá a reunião entre os representantes militares e a Segesp para que seja repassada a tabela de realinhamento definitiva.
Fonte: Ascom
Fonte : http://www.alagoas24horas.com.br/http://sargentoricardo.blogspot.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário