Noticias

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

INFORMAÇÃO AOS LEITORES DO BLOG: O SGT. RICARDO FOI RECENTEMENTE PROMOVIDO A SUBTENENTE, APÓS DEZ ANOS DE ESPERA NA GRADUAÇÃO DE 1ºSARGENTO, MAS O BLOG CONTINUARÁ COM O LEALT, SARGENTO RICARDO PARA EFEITO DE PESQUISA NO GOOGLE.

terça-feira, 22 de abril de 2014

Atenção Agentes Penitenciários de Pernambuco: Presídio de Tacaimbó vai gerar mais de 900 vagas para o sistema penitenciário

Presídio de Tacaimbó vai gerar mais de 900 vagas para o sistema penitenciário

O secretário de Ressocialização, Romero Ribeiro, realizou uma vistoria nas obras de construção do Presídio de Tacaimbó. A nova unidade prisional terá capacidade para abrigar 920 reeducandos. O investimento é de R$ 30,5 milhões.
De acordo com o cronograma da obra, o presídio será entregue no próximo mês setembro. Segundo Romero Ribeiro, ele abrigará reeducandos oriundos de vários municípios do Agreste de Zona da Mata. “Com estas vagas, também vamos amenizar o problema de vagas do presídio de Caruaru”, completou o gestor.
No Agreste, além de Tacaimbó, o Governo do Estado está construindo outra unidade prisional em Santa Cruz do Capibaribe, com capacidade para 160 presos. 
Além disso, diversos presídios foram e estão sendo ampliados, como o Cotel, Colônia Penal Feminina do Recife, Complexo do Curado, Canhotinho, Arcoverde e Petrolina.
Melhoria
Com o objetivo de proporcionar mais dignidade aos reeducandos, a Seres, órgão vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos,   está realizando o programa Alojar  5.000, que consiste no reaproveitamento dos espaços físicos das unidades prisionais com a construção de beliches e treliches.  O objetivo é proporcionar melhores condições de conforto aos reclusos.
Fonte: SERES

Atenção Cabos do Bombeiro de Pernambuco não percam essa oportunidade!

INFORMAÇÃO AOS AMIGOS EM PERNAMBUCO,PARTICIPE TODOS, AOS BOMBEIROS.

Dia 25/04/14 sexta-feira, as 14h no CEFOSPE ao lado do quartel central, reunião com os cabos para alinharmos as novidades. Talvez estará presente o Deputado Guilherme Uchoa e o SubComandante Cunha.
Repasse para todos.
Um abraço e Deus nos abençoe nesse nosso pleito.

Fonte: Facebook 

Policiais e Bombeiros iniciam paralisação por tempo indeterminado Rio Grande do Norte

Policiais Militares do RN fazem protesto nesta terça (22) (Foto: Sérgio Costa)
A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros do Rio Grande do Norte iniciaram na manhã desta terça-feira (22) uma paralisação por tempo indeterminado. As duas categorias estão acampadas no Centro Administrativo do Estado, em Natal, e decidiram permanecer no local até que o governo do estado garanta o cumprimento das reivindicações. Eles também ameaçam parar durante os jogos da Copa do Mundo.
Pauta de reivindicações da PM e Corpo de Bombeiros
Lei de Promoções de Praças
Reajuste de subsídio (congelamento) e inclusão de data base
Pagamento das férias
Pagamento de promoções (promovidos sem receber promoção)
Revisão da lei e reajuste da diária operacional Fim das quentinhas
Incluir alimentação no salário
Revisão do estatuto da PM
Fim do regulamento disciplinar e criação de um código de ética
Complementação do efetivo de acordo com o que está previsto em lei
Assistência à saúde
Reestruturação do Hospital da PM e apoio psicológico imediato
Fonte: Associação dos Cabos e Soldados da PM
Parte dos oficiais das duas corporações aderiu ao movimento. Além de melhorias estruturais, os militares exigem o envio da Lei de Promoções de Praças para a Assembleia Legislativa e os bombeiros ainda cobram a abertura de concurso público. Uma assembleia deve acontecer até o final da manhã, quando será decidido pelo fim ou manutenção da paralisação.
Sobre os boatos que circularam nas redes sociais de que os ônibus também iriam parar nesta terça em Natal, o presidente do Sindicato dos Profissionais de Transporte do Rio Grande do Norte (Sintro), Nastagnan Batista,, disse que o serviço de transporte público na capital e na região metropolitana segue funcionando normalmente. "Vamos trabalhar normalmente. Só vamos parar se acontecer algo que atinja diretamente algum trabalhador ou se eles ficarem em risco, como trabalhar à noite sem policiamento nas ruas", explicou ele.
Segundo o secretário estadual da Segurança Pública Eliéser Girão, o governo garantiu o envio da referida lei para a Assembleia Legislativa até o dia 1º de maio. O Projeto de Lei, ainda de acordo com o secretário, está em análise na Casa Civil e deve ser encaminhado para a Consultoria Geral do Estado ainda nesta terça, o que também deve acontecer com um projeto para majoração da diária operacional da PM, a autorização para concurso público do Corpo de Bombeiros e a Lei de Segurança e Combate a Incêndio e Pânico.
Em reunião realizada na tarde desta segunda-feira (21), a Associação de Cabos e Soldados apresentou ao procurador geral do Estado detalhes da pauta de reivindicação. A resposta foi o compromisso de se formar uma mesa de negociação com a governadora na manhã desta terça.
De acordo com Roberto Campos, presidente da associação, "a expectativa é de uma grande participação de praças vindos também do interior para somar à luta que só tem um motivo: garantir ao cidadão um melhor serviço de segurança pública".

"Se o governo não cumprir com o que prometeu, da próxima vez trago todo o efetivo do batalhão que comando", disse oficial

Por Jair Sampaio - Um dos representantes da associação dos oficiais da PM/RN que participava da paralisação pró-polícia militar nesta terça 22, em frente à governadoria, fez uso da palavra e orientou que toda a tropa ali presente desse um voto de confiança as promessas do governo para com as praças da corporação.

O oficial foi entusiasta mas desabafou caso haja descumprimento ou quebra do acordo.... "Se o governo não cumprir o que prometeu, na próxima mobilização trago todo o efetivo do batalhão que comando para a mobilização, que será bem maior que essa", narrou o oficial.
http://www.jairsampaio.com/http://sargentoricardo.blogspot.com.br/

INFORMAÇÃO DA ASPRA-PE

A ASPRA-PE- Associação dos Praças Policiais e Bombeiros Militares de PE, informa sobre o mal entendido sobre o reajuste do SASSEPE.

Estava circulando vários comentários nos quartéis que o SISMEPE havia sido reajustado para 4,5 % de acordo com a idade do titular. Ocorre que houve um reajuste no sistema de seguridade dos servidores público civis do estado e não dos militares estaduais, que seria o SISMEPE.


Fonte: Ten. Cel. Everaldo do CASIS

Oficiais aderem à paralisação da PM no Rio Grande do Norte

Segundo Associação, oficiais irão acampar com praças na Governadoria. Categoria também reivindica melhorias nas condições de trabalho.
22/04/2014 08h11 - Atualizado em 22/04/2014 08h11
Do G1 RN
A Associação dos Oficiais da Polícia Militar doRio Grande do Norte confirmou apoio ao movimento realizado nesta terça-feira (22) pelos cabos e soldados da corporação e pelos bombeiros militares. De acordo com o capitão Antoniel Moreira, presidente da Associação dos Oficiais, os militares que não estão de serviço vão para a Governadoria em apoio à paralisação.
"Os que estão de serviço vão para o quartel normalmente, mas só realizarão o patrulhamento na rua se tiverem condições de executar o trabalho", afirmou o capitão Moreira. Ele se refere à disponibilização de armamento, equipamentos de proteção, rádios transmissores e viaturas. "Comumente os oficiais dão um jeito, mesmo quando não há condições de trabalho. Hoje isso não vai acontecer".
A adesão dos oficias, ainda de acordo com o presidente da associação, se dá exatamente pela falta de estrutura encontrada pelos profissionais cotidianamente. "A Polícia Militar está em colapso há muito tempo", criticou Moreira.
Praças
A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros doRio Grande do Norte iniciaram na manhã desta terça-feira (22) uma paralisação por tempo indeterminado. As categorias estão acampadas no Centro Administrativo do Estado, em Natal, e decidiram permanecer no local até que o governo do estado garanta o cumprimento das reivindicações. Parte dos oficiais das duas corporações aderiu ao movimento. Além de melhorias estruturais, os militares exigem o envio da Lei de Promoções de Praças para a Assembleia Legislativa e os bombeiros ainda cobram a abertura de concurso público. Uma assembleia deve acontecer até o final da manhã, quando será decidido pelo fim ou manutenção da paralisação.
Em reunião realizada na tarde desta segunda-feira (21), a Associação de Cabos e Soldados apresentou ao procurador geral do Estado detalhes da pauta de reivindicação. A resposta foi o compromisso de se formar uma mesa de negociação com a governadora na manhã desta terça.
Postado por http://sargentoricardo.blogspot.com.br/

segunda-feira, 21 de abril de 2014

O Sub. Tenente Ricardo Dir. da ASPRA-PE- Associação dos Praças Policiais e Bombeiros Militares de PE se solidariza com o companheiro Marcos Priscos que foi injustamente preso por defender sua categoria, PMs e BMs da BAHIA.

 Vejam o vídeo do Sub. Tenente Ricardo na 10ª ENERP - Encontro Nacional dos Representantes dos Praças das PMs e BMs, em Salvador-Bahia em 17/04/2013, com o Presidente da ASPPRA/Bahia Vereador Marcos Prisco, onde se reúnem com várias autoridades representantes dos policiais e bombeiros militares do Brasil.

http://sargentoricardo.blogspot.com.br/

Solidariedade protesta contra prisão de líder da greve de PMs na Bahia

violência urbana

Publicado em 21/04/2014 às 15:00 por em Notícias
O Solidariedade, partido político criado em 2013, repudia incondicionalmente a absurda e arbitrária prisão do líder da greve da Polícia Militar da Bahia, vereador Marco Prisco, num presídio de segurança máxima em Brasília, onde estão criminosos de alta periculosidade.
A prisão de um líder sindical e vereador e seu encaminhamento para um estabelecimento de segurança máxima lembra atitudes de governo ditatorial, que em vez de dialogar com seus opositores manda-os para a cadeia.
O Solidariedade espera que o Supremo Tribunal Federal — STF, que analisará pedido de habeas corpus para o lider sindical e vereador, cumpra com seu dever e faça justiça, corrigindo imediatamente esse ato ditatorial e perverso, indigno de um regime democrático.
Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força
Deputado federal e presidente nacional do Solidariedade
http://blogs.ne10.uol.com.br/jamildo/http://sargentoricardo.blogspot.com.br/

PEC 300 POLICIAIS AMEAÇAM INVADIR BRASILIA NO DIA 27 MAIO E SÓ SAIR DE LÁ APÓS SUA APROVAÇÃO!

Policiais e Bombeiros Militares de todo o Brasil prometem fechar Brasília dias antes da Copa
Quem contou e apostou que os policiais e bombeiros iriam esquecer do Piso Salarial Nacional, se enganou. O governo do PT e a presidente Dilma tinham como certo esse posicionamento, mas se enganaram. Policiais e bombeiros de todo o Brasil planejam uma mega manifestação em Brasília no dia 27 de maio, há exatamente 13 dias da Copa do Mundo. Comissões estaduais estão sendo formadas para viabilizar a participação de todos os estados do Brasil. "A nossa meta é de pelo menos 1 ônibus por estado. Precisamos que todos policiais e bombeiros do Brasil estejam engajados nessa luta. O Governo precisa dar uma resposta a nossa categoria.", afirmou o Sargento Queiroz, representante de uma associação de classe do estado do Paraná e um dos organizadores do evento.
A PEC 300 tramita na Câmara Federal desde 2008 e já foi votada em primeiro turno, sendo aprovada por unanimidade. Entretanto, o Governo Federal atuou para impedir a segunda votação em plenário. Segundo Fernando Almança, Cabo da PM do Espírito Santo e também um dos organizadores da manifestação, "Hoje o Governo Federal vira as costas para a segurança pública do Brasil, não colabora com nada. Tão somente joga para os estados a responsabilidade e não dá sua contrapartida aos entes federados. A PEC 300 seria responsável por criar um piso salarial nacional e a União entraria com recursos auxiliando os estados que não tem condições de arcar com o piso. Se há recursos para eventos como Copa do Mundo e Olimpíadas tem que ter recursos para a segurança dos brasileiros e o Governo Federal está em dívida com a segurança pública." Cabo Fernando Almança possui um site de mobilização na internet desde 2008, o www.pec300.com.
Segundo ainda Almança, esta reação dos policiais e bombeiros é justificável ante a demora na tramitação da PEC 300. "O governo está enrolando nossa categoria desde 2008, acabou toda e qualquer tipo de negociação para tentar procrastinar a matéria. Ou votam ou votam não tem mais nenhum acordo. Vamos invadir Brasília com policiais de todo o Brasil e só vamos sair quando a PEC 300 for votada." Lideranças dos policiais dos principais estados do Brasil já declararam que participarão da mobilização, enviando suas caravanas, como São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná, Maranhão, Bahia e Espírito Santo. "Vamos mostrar toda a força da família Policial Militar em Brasília. Estamos cansados de aguardar uma decisão sobre o Piso Salarial dos policiais e bombeiros, precisamos de uma decisão", disse Adriana Borgo, da AFAPESP - Associação de Familiares e Amigos de Policiais do Estado de São Paulo confirmou presença e disse já está mobilizando para enviar a Brasília grande número de policiais paulistas.
Outra liderança que confirmou presença, Cabo Anastácio da Polícia Militar de Minas Gerais, informou que existe uma insatisfação generalizada em todo o país: "A insatisfação é grande e o momento é esse para cobrar do Governo Federal, dos deputados e senadores o compromisso firmado na criação do Piso Salarial Nacional. E desse objetivo, não vamos retroceder." Nenhum dos líderes do movimento quis falar sobre uma possível greve nacional, mas não descartaram a possibilidade. A data da manifestação, 27 de maio, não foi escolhida aleatoriamente. O momento é extremamente delicado e pode causar as portas da Copa do Mundo, uma séria crise na segurança do mundial. (Informações: http://www.pec300.com)

Reportagem sobre o direito de greve dos Policiais Militares


PENSE NUMA MULHER ROCHEDA



domingo, 20 de abril de 2014

E atenção! Ministra Cármen Lúcia do Supremo Tribunal Federal concede Habeas Corpus ao Vereador Marcos Prisco líder da paralisação dos PMs da Bahia!

Prisco tem habeas corpus aceito pelo STF e deve responder em liberdade por ‘crime político grave’

Prisco tem habeas corpus aceito pelo STF e deve responder em liberdade por ‘crime político grave’
Foto: Manu Dias/Secom
O Supremo Tribunal Federal (STF) aceitou, na noite deste sábado (19), o habeas corpus eletrônico requerido pela defesa do vereador de Salvador Marco Prisco (PSDB), um dos líderes da greve da Polícia Militar baiana finalizada na última quinta-feira (17).  O tucano responde a sete crimes dentro da Lei de Segurança Nacional, entre eles impedir, com violência ou grave ameaça, o livre exercício de qualquer dos Poderes da União ou dos Estados e praticar sabotagem contra instalações militares, meios e vias de transporte. Todos os delitos são referentes à paralisação da PM do estado ocorrida em 2012, quando o legislador também encabeçou o movimento. Com o recurso deferido pela ministra Cármen Lúcia, Prisco deve deixar o Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília – onde está detido desde sexta (17) – e responder ao processo em liberdade. A solicitação de habeas corpus foi protocolada no Tribunal Regional Federal da 1ª região, que remeteu o pedido ao STF. No documento, o advogado do vereador, Vivaldo do Amaral, argumentava que a prisão era inconstitucional, já que, com o término da greve deste ano, o réu não representava "risco à ordem pública”. 

Se a Polícia Militar de São Paulo entrar em greve, o bicho pega...

PMs de SP estão se organizando para manifestações. ACSPMESP, através de seu presidente cabo Wilson promete grandes manifestações.

Com a negativa do governo Alckmin em reajustar os salários dos PMs de SP, encerrando as negociações sem perspectivas de retomá-las, as Associações de Classes dos policiais e bombeiros de SP estão reunidas e se organizando para grandes manifestações em protesto ao descaso do Governador de São Paulo para com as categorias.
Depois de um mês de negociações, o Secretário de Segurança Pública, Fernando Grella, comunicou por telefone ao Presidente da CERPM – Coordenadoria das Entidades Representativas dos Policiais Militares do Estado de São Paulo, Ângelo Criscuolo, que o Governador Geraldo Alckmin decidiu não conceder nenhum aumento aos Policiais Militares.
Durante os últimos 30 dias, a Coordenadoria negociou com o Governo. Foram realizadas 08 reuniões com os secretários de Planejamento, Júlio Semeghini; com o Chefe da Casa Civil, Edson Aparecido; com o Comandante Geral da PM, Cel. Benedito Meira, e com o Secretário de Segurança Pública, Fernando Grella. A maioria desses encontros foi de caráter técnico, em que foram apresentados todos os números que comprovam a defasagem salarial dos policiais e um estudo sobre o impacto do reajuste no orçamento do Estado, pois esse era o alegado entrave para o sucesso da negociação.
Em reunião da CERPM, realizada nesta terça-feira, 15 de abril, as entidades representativas dos policiais decidiram organizar uma série de manifestações em todo o Estado, nos meses de maio e junho, para conscientizar a população sobre o descaso do Governo com o trabalho da Polícia Militar.

O que diz o a PMESP

C Com Soc Div Imprensa

Proposta de reajuste salarial

Senhoras e Senhores Policiais Militares
No dia 27 de fevereiro de 2014, a Coordenadoria das Entidades Representativas dos Policiais Militares do Estado de São Paulo (CERPM) protocolou, no Comando Geral da Policia Militar, Ofício com a proposta de reajuste salarial (19%), junto ao Governo do Estado de São Paulo, para o ano de 2014.
A partir de então, o Secretário da Segurança Pública viabilizou reuniões com a equipe técnica do Governo, em especial os Secretários do Planejamento e Casa Civil.
Após vários debates e diante das dificuldades financeiras apresentadas pelo Estado em atender o pedido em sua plenitude (19%), foi apresentada uma contra proposta pela CERPM de 8% a contar de março de 2014 e mais 8% a contar de outubro de 2014.
Em 14 de abril, o Secretário da Segurança Pública comunicou ao Sub Ten Angelo, Presidente da CERPM, e ao Comando Geral da PM que o Governo não poderia atender, neste momento, as reivindicações apresentadas e adiou para outro momento, ainda este ano, a retomada das negociações.


BENEDITO ROBERTO MEIRA
Coronel PM Comandante Geral

Fonte: Policial BR

Prisão do Sgt. Ricardo Diretor de Imprensa da ASPRA-PE - Associação dos Praças Policiais e Bombeiros Militares de PE

 TV JORNAL // Notícias

Militar
 // Sargento da PM é preso por reclamar de atraso em pagamento de diária em 2011

Publicado em 17/04/2014


 Presidente da ASPRA-PE - Sgt. José Roberto

Imagem: TV Jornal
Um sargento da Policia Militar de Pernambuco (PMPE) foi preso por reclamar do comando da corporação que teria atrasado o pagamento de diárias dos profissionais que trabalharam no PE Folia em 2011. Desde  aquela época, José Ricardo Ferreira de Lima respondia a um inquérito que só agora foi concluído pela corregedoria e decidiu pela punição com 21 dias de prisão.

A reclamação do PM foi feita em um blog em outro daquele ano. A Associação de Praças dos Policiais e Bombeiros Militares (Aspra) considera a prisão ilegal. Em nota, a assessoria de comunicação social da PM informou que a punição obedece a critérios previstos no regulamento da corporação, aplicado a todos os militares.

http://sargentoricardo.blogspot.com.br/

sábado, 19 de abril de 2014

Sindicato da Polícia Federal da Bahia se solidariza com a PM daquele Estado e diz que quem prendeu Março Prisco foi a PF de Brasília! Decisão judicial não se discute se cumpre! Agora se o pedido era para vários cabos e soldados que são vereadores na Bahia, porquê só prisco foi preso? O Deputado Capitão Tadeu também estava nas negociações, deixa pra lá...

NOTA PÚBLICA

O SINDICATO DOS POLICIAIS FEDERAIS NO ESTADO DA BAHIA - SINDIPOL/BA, vem através da presente nota:
1 - Esclarecer à sociedade baiana que o cumprimento do Mandado de Prisão foi realizado pela Polícia Federal na tarde de hoje, 18/04/2014, na capital baiana por equipe de policiais de Brasília/DF, por expressa determinação judicial emanada da Justiça Federal, acolhendo representação do Ministério Público Federal, pelo que descabe, em princípio, qualquer discussão acerca de seu cumprimento;
2 - Deixar clara a discordância deste sindicato para com a falta de sensibilidade política para cumprimento de citada ordem nesta data, pois além de estarmos em pleno feriado  santo, vivemos uma instabilidade institucional da sociedade baiana face aos últimos acontecimentos, apenas agravando ainda mais a insegurança e oportunizando uma retaliação de maneira generalizada;
3 - Cumpre a esta instituição ressaltar que há indícios severos de estar ocorrendo um processo de judicialização de uma questão política, conduzido de forma débil, e que não pode redundar em confronto ou hostilidades entre forças policiais. Tal esquema remete a temerárias conclusões acerca do processo de utilização para fins políticos inconfessáveis da classe trabalhadora policial como um todo. É dizer: Não se quer resolver os GRAVES problemas das categorias policiais ou da segurança pública em profundidade: antes, se quer fazer de um movimento legítimo de policiais ganhar a conotação político-eleitoreira, mormente quando se utiliza do processo de desmoralização pública de suas efetivas lideranças. Esse sindicato não fechará os olhos para tais desvios, nem tampouco se manterá silente ao cinismo e perversão com que são tratadas as questões atinentes à segurança pública da Bahia e do Brasil;

4 - Reafirmar aqui a necessidade URGENTE de desmilitarização de todas as forças policiais militares estaduais que atuam no tecido social brasileiro. Não é aceitável que demandas de cunho essencialmente trabalhistas estejam elevadas ao patamar de insurgência à segurança nacional, com escólio em um diploma legal genérico, com tipos penais idem, e que podem muito bem ser manipulados por atores políticos no poder ao sabor de interesses os mais diversos, inclusive os espúrios;
5 - Por fim, afirmando o reconhecimento da total legitimidade do pleito dos colegas policias militares, conclamar as atores sociais envolvidos para que se pautem pela prudência e responsabilidade na resolução de tão grave questão. Com menos mídia e palanque, com mais parcimônia. Do contrário, resta cabal a responsabilidade de todos aqueles que, acostumadas a decidir sobre problemas reais com a simples caneta em seus escritórios fechados e climatizados, estarão também com suas mãos ensanguentadas com o jorro de sangue do crescente número de vítimas que estão com suas vidas ceifadas em decorrência dessa tragédia.
Áudio por telegram por favor
Ou link

Durma com uma bronca dessa...

PMs do BOPE recebem quentinha azeda e vão até a delegacia e prestam queixa

Rio Grande do Norte

Policiais Militares do BOPE/RN fazem boletim de ocorrência após receber quentinhas azedas

bope 1
bope 2
PM’s do BOPE foram a Delegacia denunciar empresa fornecedora de quentinhas

Na tarde desta sexta-feira, 18, policiais militares do BOPE se deslocaram até a Delegacia de Polícia Civil – Plantão Zona Norte, para confeccionar um boletim de ocorrência contra a empresa que fornece alimentação à Polícia Militar do RN. 

Os PM’s se cansaram de receber quentinhas estragadas e resolveram prestar queixa contra a empresa fornecedora. Na última semana, os policiais militares do BOPE passaram mal com as quentinhas recebidas. 

De acordo com o Blog do BG, “o mal cheiro do peixe ia longe”, relatou o portal sobre as quentinhas recebidas nesta sexta-feira da paixão.
FOTOS: Cedidas

O Ministro da Fazenda Guido Mantega vai ao Cogresso pedir para não aprovar a PEC 300, vejam o vídeo abaixo do texto da prisão de Marcos Prisco

O que está por trás da prisão ilegal de Prisco, líder da PM Bahia?

Eu estava lá, não foi ninguém que me contou. Todos os policiais, bombeiros e servidores públicos que foram presos até  02 de agosto de 2013, por reivindicar salários, participar de atos públicos, ou que tenham sofrido prisão em função desses, foram anistiado conforme documento acima e link oficial LEI 12848. Na verdade o que o governo teme é que o movimento baiano se alastre por todo o Brasil. Em plena Copa do Mundo seria vergonha internacional, e mais, em ano de eleição ficaria mais evidente a falta de autoridade do governo. Governo aliás que sempre se mostrou não se preocupar com os trabalhadores da segurança pública, seja quando não vota a reforma do Código Penal que é anterior a 2ª Guerra Mundial, desde 1940. O Estado brasileiro também não tem um Fundo Nacional da Segurança Pública; não tem lei que regulamente o uso de algemas, coisa tão primária. Ou seja o governo do "Partido dos Trabalhadores" está contra os trabalhadores da segurança pública. E mais, em 2012 fizeram um teatro danado quando a mesma polícia baiana estava de greve, forjaram inclusive um tal mandado que teria autorizado escutas telefônicas aos líderes e deputados envolvidos naquele movimento. Até o momento não apareceu o mandado. Militares presos em Bangu I tiveram suas cabeças raspadas e tratados como criminosos, justamente por acreditar que viviam na democracia do Partido dos Trabalhadores. Agora me vem outra mentira, quando a presidente Dilma concede expressamente a Anistia Criminal até 2013 e o Ministério Público Federal ignora e manda prender o líder e vereador da PM Bahia, Marcos Prisco. Em quem devemos acreditar? Qual será a postura da categoria? É tudo tão bem orquestrado que chegaram a dizer que Prisco teria conversado, mesmo depois de preso no presídio de segurança máxima; de que não era para os policiais retomarem o movimento. Isso seria o mesmo que acreditar no papai noel, ou nas promessas de campanha do "Partido dos Trabalhadores"...a atitude que os brasileiros esperam do dito partido...é que votem imediatamente o segundo turno do piso nacional dos policiais e bombeiros, a chamada PEC 300. Para isso eles leram o projeto, mas, para ler as cláusulas abusivas da refinaria de Pasadena não conseguiram ler...

A Prisão de Marcos Prisco é pra conter uma possível paralização nacional

Após prisão de Marco Prisco, associação sugere mobilização nacional em defesa do líder militar

Assessoria de Imprensa da AMEP



A Associação dos Militares Estaduais da Paraíba (AMEP) recebeu com repúdio e
 indignação a informação de que o vereador e líder dos militares estaduais da 
Bahia, Marco Prisco, foi preso na tarde desta sexta-feira (18), após conseguir,
 com muita luta e coragem, importantes conquistas para os policiais daquele 
estado.

As informações publicadas em portais de notícia da Bahia informam que a prisão
 de Prisco é referente à greve que ele liderou no início de 2012, mas estranha
mente veio ser efetuada logo agora, depois que ele liderou um novo movimento.

Na avaliação do presidente da AMEP, cabo Sérgio Rafael, nenhuma das
 duas manifestações deveria ser motivo para prender Prisco. “Quem já viu
 professor ser preso no Brasil por causa de greves? Quem já viu médico ser 
preso no Brasil por causa de greve? 

Por que, então, um policial militar tem que ser preso quando faz a mesma 
coisa que tantos outros cidadãos brasileiros? 

Que espécie de justiça é essa? 

Que tipo de democracia é essa?”, protestou Sérgio.

Ele disse que as associações militares de todo o Brasil devem se unir e
 pressionar para que essa prisão de Marco Prisco seja revogada, sob pena
 de as polícias de todo o país fazerem o mesmo que os guerreiros militares
 baianos acabaram de promover naquele estado.

“Prisco está sofrendo perseguição por ter tido a coragem de enfrentar um
 sistema corrupto que não tem compromisso nenhum com a segurança pública. 

Nós, policiais e bombeiros militares do Brasil, não podemos nos acovardar
 diante dessa retaliação covarde e mesquinha. Vamos nos unir e mostrar a força
 que nós temos!”, disse Sérgio Rafael.

A AMEP já está programando uma Assembleia Geral com os militares da Paraíba,
 para tratar de reivindicações que também ainda não tiveram resposta por parte
 do governo. 

“Vamos ouvir a tropa e fazer exatamente o que ela decidir”, concluiu Sérgio 
Rafael.

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Acaba a greve da Polícia Militar da Bahia

Grevistas votaram em assembleia na tarde desta quinta (17), em Salvador.
Reunião com arcebispo antecedeu votação; paralisação começou na terça.

Do G1 BA
320 comentários
PMs comemoram fim da greve na Bahia (Foto: Maiana Belo/G1) 
PMs comemoram fim da greve na Bahia após realização de assembleia (Foto: Maiana Belo/G1)
A greve da Polícia Militar da Bahia foi encerrada na tarde desta quinta-feira (17) após assembleia realizada entre líderes do movimento e PMs, no Wet'n Wild, espaço de shows em Salvador, onde parte da corporação permaneceu acampada desde a noite de terça-feira (15), quando o movimento foi iniciado. Logo após a assembleia, os policiais comemoraram bastante e gritaram em coro "A PM voltou".
De acordo com Marco Prisco, vereador e presidente da Associação de Policiais e Bombeiros e de seus Familiares do Estado da Bahia (Aspra), a categoria conseguiu um aumento de 25% no soldo (remuneração específica dos policiais) para o administrativo da PM; de 45%, para o operacional; e de 60%, para motoristas. Também foi aprovada a extinção do código de ética, nova discussão sobre o plano de carreira e fim do curso de cabo. "Os benefícios conseguidos hoje são para ativos e inativos”, afirmou o líder da PM.
“Estamos indo para a governadoria para a entrega do documento, pois primeiro precisávamos conversar com a categoria para votação e depois levar o documento assinado para o governo”, completou Marco Prisco.
De acordo com informações do coronel Gilson Santiago, diretor de comunicação da Polícia Militar, representantes da gestão estadual estão em reunião na sede da governadoria e devem se posicionar no final da tarde sobre os itens discutidos.
O fim da greve ocorreu no mesmo horário em que era realizada uma reunião entre o governador da Bahia, Jaques Wagner, e o ministro da Justiça, Eduardo Cardozo, além de outras autoridades locais e nacionais. O encontro foi realizado na sede da governadoria, no Centro Administrativo da Bahia.
"Estamos satisfeitos com o fim da greve, pois não queríamos. O governo foi intransigente, mas conseguimos chegar a um acordo. Foi satisfatório esse resultado para nós e tenho certeza que, para a população, também. A população pode ficar tranquila", comentou o soldado Santos, da 41ª Companhia Independente de Polícia Militar, após participar da assembleia.
A Garantia da Lei e da Ordem (GLO), que autorizou o uso de tropas federais para a segurança do estado, está mantida mesmo com o fim da greve. A permanência ocorre até pelo menos o fim do feriado, quando vai ser feita a reavaliação da situação e verificada se a quantidade de policiais em atividade está normalizada.
Primeira reunião
Uma reunião entre o arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, o coronel da Polícia Militar Alfredo Castro, representante do governo, e lideranças de associações da PM foi realizada na manhã desta quinta, no Largo dos Aflitos, na capital. Durante o encontro, uma nova contraproposta foi apresentada pelo coronel da PM aos grevistas e um documento foi elaborado pelas lideranças para ser submetido ao crivo da categoria em assembleia.
"Eu penso que minha participação foi modesta, mas de alguém que ajuda as pessoas a dialogar e desarmar o espírito. Hoje na missa eu disse 'a paz é um dom de Deus'. Vamos pedir que ela venha para toda a Bahia. Nem eu achei que viria uma resposta tão rápida", disse Dom Murilo Krieger após o fim da paralisação.
Segundo o coronel Castro, comandante da corporação, o reajuste nas Condições Especiais de Trabalho (CET), um dos principais pontos de divergência entre governo e grevistas, foi revisto . "O que mudou foram as condições das propostas no que diz respeito aos índices. Nós tivemos uma proposta feita anteriormente sem o índice de CET e nós colocamos agora o índice de CET. Também estamos colocando a retirada de sanção disciplinar, as faltas leves administrativas durante esse período de greve", disse o oficial. O governo explica que a CET é uma gratificação que atualmente vigora para oficiais e que os grevistas pedem que se estenda a todos do efetivo policial.
Homicídios
Foram registrados 39 homicídios em Salvador e região metropolitana pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia durante pouco mais de 42 horas desde o início da greve, que começou por volta das 19h30 da terça. Na segunda-feira (14), dia que anteceu o início da paralisação, foram registrados seis homicídios em Salvador e região, segundo dados da SSP-BA.
De acordo com informações da assessoria de comunicação da SSP, esse número foi contabilizado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa até as 13h40 desta quinta-feira. A secretaria ressalta que ainda é preciso um período de investigação para saber se essas mortes estão relacionadas à redução do policiamento nas ruas devido à greve da PM.
Em 2012, a média foi de 4,3 homicídios por dia em Salvador. Já em 2013, esse número caiu para 3,91. Em 2014, nos meses de janeiro e fevereiro, a média diária de assassinatos foi de 5,5, enquanto em março foi de 6,6. Já no mês de abril, em apenas 17 dias foram contabilizados 123 homicídios em Salvador e região metropolitana, o que representa 7,2 assassinatos diariamente. Durante a greve da PM, que durou pouco mais de 43 horas, a média do número de assassinatos por dia foi de quase 20 homicídios. 
Assembleia aprovou o início da greve da PM (Foto: Imagens/G1) 
Assembleia aprovou o início da greve da PM na BA
(Foto: Imagens/G1)
Justiça
Na quarta-feira, a greve foi considerada inconstitucional pela Justiça da Bahia, que estipulou multa diária de R$ 50 mil. O governo afirmou que as reivindicações das associações de policiais grevistas "ultrapassavam o limite orçamentário do Estado".
Nesta quinta, a Justiça Federal determinou a suspensão imediata da paralisação, estipulou multa em R$ 1,4 milhão, além de bloquear bens das associações grevistas.
Enquanto governo e categoria não chegavam a um acordo, tropas do Exército reforçavam a segurança nas ruas de Salvador. Durante a madrugada de terça (15), houve uma série de saques e arrombamentos pela cidade.
Saqueadores roubam supermercado e quebram produtos (Foto: Imagens/TV Bahia)Saqueadores roubam supermercado e quebram
produtos em Salvador (Foto: Imagens/TV Bahia)
Saques
A Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos da capital contabilizou 60 carros roubados no primeiro dia de greve da Polícia Militar. Segundo o delegado titular da unidade, Marcos César Silva, essa quantidade foi registrada entre terça (15) e quarta-feira (16), e representa um número três vezes maior do que o registrado em um dia comum. "Isso aqui está um inferno na terra. O movimento triplicou", afirmou o delegado
Na madrugada desta quinta-feira, uma loja de eletrodomésticos foi invadida no bairro da Calçada, na Cidade Baixa, também em Salvador. Segundo informações da polícia, um grupo de homens entrou no estabelecimento com um carro e roubou diversos produtos da loja. Um veículo foi abandonado no local. Já por volta das 5h desta quinta-feira, um supermercado da rede Cesta do Povo foi arrombado no bairro da Fazenda Grande I. De acordo com a polícia, um grupo ainda ateou fogo ao estabelecimento.
No bairro de Cosme de Farias, na noite de quarta-feira (16), um mercado local foi arrombado por moradores da região. O estabelecimento foi completamente saqueado pelo grupo.
Ainda na noite de quarta, outros quatro estabelecimentos foram arrombados e saqueados em Salvador. Três deles no bairro de Brotas. No supermercado Bompreço, saqueadores levaram diversos produtos, quebraram objetos e sujaram todo o local. Já em Camaçari, região metropolitana de Salvador, um caixa eletrônico foi explodido por um grupo de homens.
Ainda no bairro de Brotas, só que nas Lojas Americanas, um carro foi utilizado para arrombar a porta da Lojas Americanas, que também foi saqueada. Homens do Exército foram até o local, mas não encontraram os assaltantes.
Já no Vale do Ogunjá, no mesmo bairro, o assalto foi realizado no supermercado GBarbosa. Seis homens foram presos pela Polícia de Choque (PM) durante a ação. No supermercado Bompreço, localizado na Avenida Garibaldi, produtos também foram levados após o arrombamento do local
http://g1.globo.com/http://sargentoricardo.blogspot.com.br/